No passado dia 16 o Youtube conquistou mais terreno no mundo dos eSports através de uma parceria de vários anos com a plataforma FaceIt, os criadores do ECS (ESports Championship Series).

Em entrevista, o diretor de conteúdo de gaming do Youtube, Ryan Wyatt declarou que a plataforma FaceIt era o alvo óbvio para um investimento deste género, afirmando que o esquema da FaceIt proporciona as características ideais para que a equipa de vendas do google se concentre em monetizar e aperfeiçoar projetos de product placement enquanto a equipa da plataforma de eSports se foca em produzir conteúdo de qualidade para as audiências.

O grande objectivo desta manobra passa pela criação de relações sólidas entre esta, que é considerada um dos maiores produtos nos eSports e marcas com peso no mercado, especialmente marcas que não são imediatamente associadas à indústria dos jogos, como já outras plataformas fizeram (parceria Coca-Cola e American Express com Riot Games, Sprite e Gillette com a ESL no torneio global Intel Extreme Masters). Ryan Wyatt disse que “não estamos só interessados em vender produtos, queremos criar integrações mais profundas com as marcas”.

Acrescentou ainda que “a Google considerou esta uma oportunidade única para ajudar massivamente a injetar capital no ecossistema dos eSports”, considerando que apesar do Youtube ter a maior audiência de gamers, “há ainda muitos que não sabem o que são eSports e estamos numa posição privilegiada para expandir esta audiência”.

“O apetite por conteúdo de CS: GO (Counter Strike: Global Offensive) é imenso”, diz Wyatt, “temos agora no nosso site duas das maiores plataformas de conteúdo eSports de CS: GO e isso ressoa bem com a comunidade”. Foi graças a uma parceria com a ESL (Electronic Sports League), no passado, que o Youtube se tornou o destino favorito desta que é a maior atração dos eSports atualmente.

Ryan garante ainda que esta será uma era de crescimento para equipas, empresas e jogadores no universo dos eSports, graças a parcerias e sponsorships adequados e inteligentes: “temos sido metódicos e particulares no que toca a decidir em quem investir nos eSports”.

Esta manobra certamente terá também eco na crescente tendência que se tem observado, da migração de streamers do Twitch para o Youtube, motivada pela maior e mais duradoura exposição e facilidade com que a audiência chega até aos seus canais.

A partir do próximo dia 25 já podes assistir aos jogos promocionais da ECS aqui.

Pedro Ferreira
Março 22, 2017
Tags: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *