Electronik Generation apresenta a nova equipa Pro que irá representar-nos este ano.

A equipa é composta por:

  • Rui “tcheka” Pais – Capitão;
  • André “weep” Mendes;
  • Cristiano “casn” Rodrigues;
  • Gonçalo “Passinhas” Passinhas;
  • Guilherme “Sunstyler” Pedro;
  • Tiago “^pkp^” Príncipe – Manager.

 

 

Fizemos uma pequenas perguntas ao nossos jogadores em relação a este novo projeto:

Primeira vez a representar a EGN, como te sentes?

“É um orgulho representar os EGN, pois é uma organização com bastante história e com pessoas bastantes coerentes, sérias e motivadas para obter o sucesso. Sinto-me orgulhoso, confiante e com muita vontade de poder trazer vitórias para esta grande organização.”

Durante os últimos anos tens vindo a ter uma grande evolução como jogador, qual o segredo?

“Apesar de ter tido alguns altos e baixos na minha “carreira”, nunca tive muito tempo para poder enaltecer a minha qualidade como jogador devido aos estudos, mas tento sempre jogar um jogo ao outro por semana e ver bastantes streams.”

André “weep” Mendes

Após uma ano da tua saída da EGN, como é voltar a casa?

“Sabe sempre bem voltar a uma casa que sempre me acolheu muito bem, me ajudou a crescer e me deu uma plataforma onde tive sucesso como jogador de CS!”

Este vai ser o ano do casn?

“Sem duvida ! Acredito nisso 100% e vou mostrar-lo ao longo deste ano 😉!”

Cristiano “casn” Novais

Passinhas, és o jogador mais jovem e com menos experiência nesta equipa. Sentes-te com algum receio nesta nova etapa?

“Sim é verdade sou jogador mais jovem da equipa com menos anos de jogo e o com menos experiência mas receio? Nunca, posso ser o menos inexperiente mas já joguei com jogadores muito experientes com bastante reconhecimento no cs português e alguns com mais experiência do que qualquer outro jogador nesta equipa mas claro que sendo o menos experiente procuro me ajudar a construir me como jogador e pessoa através de todos os jogadores desta equipa, fora isso sinto me em casa.”

Qual é o trabalho a realizar aqui para a frente?

“O meu trabalho aqui daqui para além é corrigir as minha falhas como jogador, desenvolver como jogador de maneira a poder ajudar a minha equipa a alcançar o topo! Temos a mentalidade para tal e neste momento o nosso foco é trabalhar e receber os valores desse trabalho mais tarde, e com isto deixo um agradecimento aos EGN por esta oportunidade que irei tirar o melhor proveito de ela.”

Gonçalo “Passinhas” Passinhas

Após este tempo de paragem, voltar para a EGN e jogar com o “casn” era algo pensavas que viria a acontecer?

“É sempre uma opção voltar a uma casa que conheço bem e fui bem tratado”

O que estás a achar da competição geral em Portugal?

“A scene PT está em grande evolução, as equipas estão mais fortes e há uma maior quantidade de equipas com qualidade para lutar pelo top.”

Guilherme “Sunstyler” Pedro

Tcheka, muitas pessoas dizem que o teu papel na comunidade não é jogador mas, sim, ser analista. Achas que esta oportunidade vai demonstrar o quão enganadas essas pessoas estão? 

“Sinceramente a minha intenção sempre foi ajudar a comunidade com o que posso de todas as maneiras, nunca perdendo o foco em jogar e em competir que foi sempre o que me moveu. Como já o disse antes, o trabalho de analista não é propriamente difícil para alguém que joga este jogo praticamente desde a sua saída e sempre acompanhou a scene competitiva seja interna como externa. Não ligo de todo a esse tipo de comentários, não me preocupo em provar nada a ninguém, faço a minha parte todos os dias para estar pronto, sinto me preparado para o desafio que é este projecto e é para vencer que aqui estou. Ainda assim o que interessa na verdade é o sucesso da minha equipa e é nisso que estou focado.”

Quais são os pilares fundamentais para que a equipa tenha uma forte posição na scene?

“A nossa intenção antes demais é focar-nos em nós e na nossa evolução. Penso que os resultados vão acabar por aparecer com naturalidade, estou a jogar desta vez com jogadores que nunca tinha jogado antes e é como partir do 0, criar novas sinergias com novos jogadores. O foco é treinar intensamente e ter um grupo unido fora do jogo, trazendo isso para dentro do mesmo e chegarmos onde queremos, claro que queremos sempre ganhar, mas somos humildes o suficiente para entender que temos muito que fazer para atingirmos os nossos objectivos. Espero que nos consigamos cimentar na scene tal e qual como outras equipas o fizeram o ano passado em Portugal e outras no estrangeiro, evitando mudanças, focando na estabilidade e no trabalho, o sucesso acabará por vir se o trabalho for bem feito. Para finalizar queria agradecer aos EGN que nos estão a dar a oportunidade de criarmos um projecto sólido de longa duração que é o que queremos para podermos triunfar.”

Rui “tck” Pais, Capitão

Já estás à cerca de 5 anos a liderar os corredores de CSGO da EGN. Para este novo ano, quais os objetivos?

“Sim é verdade, já estou à uma data de anos a servir a casa dos Electronik Generation, tem sido uma aventura com altos e baixos. No entanto todos os anos existem objetivos a traçar e o ano de 2019 não é exceção. Para iniciar afirmo que tenho um excelente grupo ao meu lado, ao qual confio plenamente da sua ótica de trabalho. Sei que são uma equipa recente e ao ver da nossa scene portuguesa, todos ou maioria pensa que será apenas mais um projeto. Eu em todos os anos que estive ao serviço desta casa, estive habituado a ver crescer jogadores, que hoje alguns deles formam a nossa equipa principal, e maioria deles alcançarem todos os objetivos propostos. Como tal, penso que podemos surpreender a qualquer altura, até mesmo nesta fase inicial, como equipa recente. Mas o nosso principal objetivo sem duvida alguma é encontrar-nos como uma equipa em todos os aspetos gerais e lutar dia após dia contra as nossas falhas. O nosso objetivo que acaba por também ser principal como é obvio, mas sem antes ter alcançado o que citei anteriormente, é qualificarmo-nos para a LPCS 1 Divisão e pelo menos chegar à Final Four da mesma e alcançar a Final Four da MLP.”

O que pensas da posição da EGN perante a comunidade?

“Para ser sincero, acho que está bem posicionada, talvez porque dentro do sistema, existe diversas e múltiplas comunidades de modalidades de jogos competitivos diferentes. Mas falo de uma em exceção que acho que não estamos muito bem cotados, a de Counter Strike Global Offensive. Cito esta modalidade, pois estou nela à vários anos. Mas explicando esta minha opinião e vale o que vale, digo-a devido aos esforços que a organização faz e que não transpassam para a scene, dando exemplos de portais de notícias que são capazes de noticiar algo sobre a EGN quando algo está mal, mas quando está bem não o publicitam. Falo no fator streaming de jogos oficiais, deixa me a crer desde sempre que somos das ultimas opções a serem transmitidas à exceção de nos inícios de 2017 que tínhamos uma equipa formada por nomes bem conhecidos na scene portuguesa. Talvez possa ser suspeito por representar a EGN, mas tenho na memória que em 2016 quando formei uma equipa de jogadores que na altura não eram conhecidos, venceram o qualificador que dava acesso aos playoffs de 2016 da Dreamhack Valência e fomos desqualificados sem provas absolutamente nenhumas e ninguém em Portugal interveio, pelo contrário, deitaram-nos a baixo. “

Tiago “^pkp^” Príncipe, Manage

Desejamos desde já a maior das sortes para a equipa e que tenham o maior sucesso em 2019, começando hoje às 19h na liga ESEA OPEN e amanhã às 21h jogo seeding contra os Galatics a contar para a LPCS.

Facebook Oficial

Twitter Oficial

Instagram Oficial

Twitch Oficial

#BeEGN #BeTheHive #NewTeam #CSGO

João Jerónimo
Janeiro 14, 2019
João Jerónimo

João Jerónimo

João Jerónimo também conhecido como LuckyMind ou Mind (diminutivo) começou muito cedo a ter contacto com os vídeo jogos. A partir dos 3 anos teve um contacto direito com um computador descobrindo a paixão. Mas só se aprofundou passado 3 anos quando começou a jogar Age of Empire 2, para si o melhor jogo de estratégia de sempre. Uns anos mais tarde agarrou-se ao CS:GO com uns amigos e começou a ver a vertente mais competitiva dos jogos electrónicos. Com o seu amor na competição por ser um jogador dos Seniores do Mafra em andebol, decidiu lutar mais e começou a evoluir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *